Melhor Software para Gestão da Qualidade! | Tel.: (47) 3209-0581

Blog

Gestão de treinamento: como avaliar a eficácia?

No artigo de hoje, iremos falar sobre a importância da Gestão de Treinamento e como ela pode influenciar nos Sistemas de Gestão da Qualidade (SGQ) e nos resultados organizacionais. 
blog, Gestão de Competências

Gestão de treinamento: como avaliar a eficácia?

No artigo de hoje, iremos falar sobre a importância da Gestão de Treinamento e como ela pode influenciar nos Sistemas de Gestão da Qualidade (SGQ) e nos resultados organizacionais.

A importância dos treinamentos para os colaboradores

Com o avanço das organizações e das mudanças no ambiente de negócios, os treinamentos deixaram de ser meramente instrutivos e passaram a ser vistos como ações estratégicas.

Atualmente, os treinamentos são voltados para o desenvolvimento de novas habilidades e competências, auxiliando o colaborador a desempenhar as suas atribuições de maneira efetiva.

Organizações que criam políticas de treinamento e desenvolvimento estão investindo na melhoria contínua e no aprendizado organizacional, visando oferecer vantagens tanto para os clientes internos quanto para os clientes externos.

Dessa forma, a realização de treinamentos está diretamente ligada com a Gestão da Qualidade, tal como a melhoria contínua e gestão de competências.

Qual a relação dos treinamentos com a ISO 9001

Um dos aspectos trabalhados pela norma ISO 9001 é o Apoio. De acordo com a norma, o apoio abrange itens como recursos, competência, conscientização, comunicação e informação documentada.

De acordo com a norma ISO 9001, a organização deve:

  • Determinar a competência necessária de pessoas que realizem trabalhos sob o seu controle que afete o desempenho e eficácia do Sistema de Gestão da Qualidade;
  • Assegurar que as pessoas sejam competentes, com base em educação, treinamento ou experiência apropriados;
  • Onde aplicável, tomar ações para adquirir a competência necessária e avaliar a eficácia das ações tomadas;
  • Reter informação documentada, apropriada como evidência de competência.

Além disso, a norma também prevê que as ações tratadas no terceiro tópico podem incluir o treinamento, monitoramento ou mudança de atribuições de pessoas empregadas.

Gestão de Treinamento: como planejar e avaliar a eficácia

Planejamento de um treinamento

Para planejar o seu treinamento de maneira eficaz, é necessário estar atento à alguns detalhes.

O primeiro passo o planejamento de treinamento é diagnosticar as necessidades da equipe. Um treinamento deve estar voltado para o desenvolvimento de habilidades e competências específicas para cada cargo da organização.

Sendo assim, é importante compreender de fato o que a equipe está precisando, além de analisar o impacto do treinamento no Sistema de Gestão da Qualidade. Aqui, é importante questionar: como o treinamento influenciará nos processos internos, tal como no produto ou serviço entregue ao cliente.

Além disso, é importante compreender qual a correlação entre o treinamento e a satisfação do cliente, que é um dos pontos principais do SGQ.

O segundo passo para o planejamento do treinamento é realizar um levantamento do problema. Comumente, o treinamento é motivado por um problema ou por resultados negativos na organização.

Sendo assim, a liderança deve identificar qual o problema e a origem deste problema. Suponhamos que os colaboradores estão desmotivados, e com isso, a qualidade do serviço vêm apresentando baixas, influenciando diretamente na satisfação do cliente.

Neste caso, é importante analisar as causas da desmotivação, que podem ser a falta de valorização e oportunidades de crescimento, clima organizacional, más condições de trabalho, dentre outros aspectos.

Após identificar a causa do problema, o terceiro passo é elaborar o treinamento. É interessante construir um treinamento voltado para a resolução da causa do problema.

Na elaboração do treinamento, é importante considerar os seguintes itens:

  • Qual o público-alvo;
  • Conteúdo e tema do treinamento;
  • Linguagem e método adequados ao público alvo;
  • Tempo e duração do treinamento;
  • Tipo de treinamento: presencial ou virtual;
  • Vantagens e benefícios do treinamento para os colaboradores;
  • Quem irá ministrar o treinamento;
  • Qual a modalidade: dinâmica de grupo, conferência, curso, workshop, palestra, imersão, mentoria ou estudo de caso.

Após o planejamento destes itens, o quarto passo é a execução do planejamento de treinamento, que é a parte prática e a realização do treinamento em si.

Sendo assim, o próximo passo é a avaliação da eficácia do treinamento.

Avaliação da eficácia do treinamento

São muitas as formas possíveis para realizar a gestão do treinamento e a avaliação da eficácia do treinamento. Contudo, é importante ressaltar que cada empresa funciona de forma distinta, e o modo de avaliar fica a critério da liderança.

Primeiramente, é fundamental verificar se o treinamento tem correlação com os objetivos e com a à cultura organizacional, pois não adianta realizar um treinamento que não seja pertinente às necessidades da organização.

Além disso, é possível avaliar a eficácia do treinamento por meio de testes, que podem ser escritos ou práticos, e aplicados ao final do treinamento ou ao longo a realização das atividades.

Outra maneira de avaliar a eficácia do treinamento é por meio da pesquisa de satisfação ou entrevistas. Você pode definir estratégias de pesquisa para conhecer a opinião e visão dos colaborados acerca do treinamento recebido.

Contudo, pesquisas de satisfação por meio de formulários escritos podem não revelar a verdade. Assim, uma opção para ter essa resposta é por meio de uma conversa amigável, solicitando um feedback do colaborar sobre o treinamento.

Além disso, é possível verificar a eficácia do treinamento por meio da análise de resultados. Neste caso, é importante acompanhar e avaliar a qualidade do processo que apresentava um problema antes do treinamento.

Para que um treinamento seja considerado eficaz, é necessário apresentar resultados práticos, tanto nos processos internos quanto na qualidade e satisfação do cliente, e o melhor meio de avaliar essa eficácia é avaliando as métricas.

Assim, você pode definir indicadores de desempenho e metas reais para acompanhar o processo.

Por exemplo: suponhamos que a organização apresentava problemas de produtividade e identificou que para aumentar esta produtividade será necessário automatizar alguns processos, ou ainda, substituir algumas máquinas.

Contudo, para operar as máquinas ou utilizar o novo sistema, é necessário treinar os colaboradores. Sendo assim, os indicadores de desempenho do treinamento podem ser:

  • Comparação entre os resultados anteriores e atuais;
  • Nível de satisfação do cliente com os novos produtos ou serviços;
  • Percentual de produtos ou serviços que apresentam não conformidade.

Porém, estes indicadores são muito particulares e variam de acordo com a organização, tal como seus objetivos, estratégias e clima organizacional. O mais importante na avaliação do treinamento é mensurar o impacto do treinamento nos resultados e no desempenho organizacional.

Com o 8Quali você automatiza seu sistema de gestão da qualidade, solicite uma demonstração gratuita em nosso site.

SOLICITE UMA DEMONSTRAÇÃO

Comentários (2)

  1. Edjane
    18 de maio de 2021 at 20:35

    Matéria muito boa. Esse tema e muito questionado nas empresas.

    1. Gabriela Maria
      29 de julho de 2021 at 19:23

      Olá Edjane, tudo bem?

      Ficamos muito felizes por você ter gostado, agradecemos seu retorno! 😀

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
Close Bitnami banner
Bitnami