Melhor Software para Gestão da Qualidade! | Tel.: (47) 3209-0581

Blog

O que é fmea e como utilizar?

3017083-820x400
Artigos, blog

O que é fmea e como utilizar?

Uma das principais preocupações da Gestão da Qualidade é o controle das falhas
ao longo dos processos organizacionais.

Existem diversas ferramentas que possibilitam esse
controle, e uma delas é a Análise de Modos de Falha e Efeitos – FMEA.
Esse método foi desenvolvido pela Nasa na década de 1960, para projetos
aeroespaciais, e se espalhou pela Alemanha na segunda metade da década de 1980,
voltada para a tecnologia de fabricação da indústria automobilística.
Neste artigo, iremos te mostrar o que é a FMEA, quando e como você poderá aplicar
em sua empresa. Vamos lá?

O que é FMEA?

A Análise de Modo de Falhas e Efeitos (do inglês Failure Mode and Effects Analysis) é
uma ferramenta utilizada para identificar as possíveis falhas e analisar os efeitos dessas falhas
nos processos, de forma preventiva. Assim, identificando as falhas, conseguimos analisar e
buscar soluções para eliminá-las ou minimizá-las.

Sendo assim, o objetivo principal da FMEA é identificar as falhas e seus efeitos,
analisando as etapas do processo ou do produto, além de verificar os possíveis riscos que
cada falha oferece ao processo como um todo, através da análise de índices.
Após a análise, é indispensável que seja proposto um plano de ação para atuar de
forma efetiva, a fim de solucionar ou minimizar as falhas. Mas, como e quando podemos
utilizar a FMEA?

Quando utilizar FMEA?

A FMEA pode ser utilizada em diversas áreas da empresa, não se restringindo apenas
à produção e aos processos. Comumente, ela é utilizada nessas áreas, mas pode abranger
ainda os sistemas e os serviços da organização:

• A FMEA aplicada à produtos analisa as falhas que podem ocorrer nas especificações
do produto.

• A FMEA aplicada à processos analisa as falhas de planejamento e execução dos
processos. Quando o plano de produção está pronto, os processos de fabricação são
investigados para identificar possíveis defeitos e suas origens.

• A FMEA aplicada aos sistemas analisa as falhas entre funções de sistemas. Aqui, é
possível investigar um sistema completo ou apenas seus componentes, sendo
importante no momento de desenvolvimento do produto, ou ainda, na concepção
deste.

• A FMEA aplicada à serviços analisa as falhas no planejamento e execução dos
serviços

Como utilizar FMEA?

A FMEA pode ser desenvolvida em três passos básicos, sendo eles a determinação do
responsável, o planejamento e a realização.
A fase de determinação do responsável consiste na escolha de uma pessoa que irá
presidir a FMEA e orientar o grupo envolvido no processo, sendo de sua responsabilidade
marcar as reuniões e convidar os participantes.

É importante que o responsável conheça bem
a FMEA e sua dinâmica, orientando e mediando a equipe no processo de análise.

A fase de planejamento é a parte estrutural da FMEA, e é formada por quatro etapas,
sendo elas a definição da FMEA, as reuniões, a formação do grupo de trabalho e a elaboração
da documentação.

Na etapa de definição da FMEA, o responsável define o que será analisado, o que é
de suma importância para não se perder ao longo da análise, principalmente se os processos
a serem analisados são complexos ou interligados entre si, delimitando e trazendo foco para
a análise.

Para as reuniões, é importante que todos do grupo de trabalho participem, então é
imprescindível que as reuniões sejam marcadas com antecedência, que todos os
participantes sejam avisados previamente, e que a reunião seja objetiva e concisa, para não
perder o foco do processo.

Na etapa de formação do grupo de trabalho, é indispensável que este grupo seja
homogêneo, ou seja, que todos estejam envolvidos e comprometidos com o processo de
análise e mudança. Além disso, é importante destacar que os representantes entendam a
importância do processo e que sejam atuantes na área definida.
Na etapa de elaboração da documentação, é realizada a documentação e registro
de todo o processo de análise.

Nesta fase, é necessário que haja um formulário de
preenchimento, o qual será utilizado em todos os tipos de FMEA definidos. Além disso, este
formulário deve ser preenchido, registrado e arquivado, podendo ser consultado quando
necessário.

Além do formulário, existem outros documentos que são produzidos ao longo da
Análise, como por exemplo, listas de presença, cronograma de melhorias e um fluxograma
de todo o processo.
O formulário da FMEA deve conter, obrigatoriamente, as seguintes informações:

  • Cabeçalho, com o logo da empresa e identificação do documento;
  • Tipo de FMEA definido;
  • Descrição do que será analisado;
  • Data de elaboração, revisão e o número de revisões a serem realizadas;
  •  Paginação;
  • Envolvidos no processo, ou seja, responsável, elaborados e os integrantes do grupo;
  •  Item;
  • Função do processo, ou seus requisitos;
  • Modo de falha potencial;
  • Efeitos potenciais de falha;
  • Severidade;
  • Classe;
  • Causa, mecanismo ou o potencial da falha;
  • Ocorrência;
  • Controles atuais dos processos de prevenção e detecção;
  • Detecção;
  • Número de prioridade de risco;
  • Ações recomendadas;
  • Responsáveis;
  • Prazo;
  • Resultados das ações;
  • Rodapé, observações e outras informações.

Por fim, a fase de realização da FMEA consiste na análise das falhas de cada item e
dos riscos que são definidos e identificados pelos índices de severidade, ocorrência e
detecção, conforme as tabelas a seguir.

Formulário FMEA

Formulário FMEA 2

Tabela formulário 3

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
Close Bitnami banner
Bitnami